Experiências com as quatro melhores coisas da vida: Comer e Viajar

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Tomates caseiros, secos e demorados

Na volta das férias, era deprimente a falta de comida na cozinha do Monstro, que ficou abandonada por 20 dias. Indo ao supermercado pela primeira vez, empolgado com as possibilidades alimentares e com a perspectiva de ter uma semana livre para brincar na cozinha, o olhar foi capturado por belos tomates italianos, maduros, bem vermelhos e grandes.

Foi a vez de testar uma receita já muito vista em navegação pela internet, a de tomate seco caseiro.


A ideia é simples na teoria e na prática. É só assar os tomates até que eles mais que cozinhem, desidratem. Em casa, eles foram lavados, abertos ao meio e temperados com açúcar, sal, pimenta do reino e azeite. Colocados no forno, em uma bandeja aberta. E esperar, esperar, esperar, esperar.

Foram três horas até o resultado buscado. Poderia ter deixado ainda mais, mas o objetivo era ter tomates ainda macios e ainda levemente úmidos, que não precisassem ser hidratados antes do uso.

Uso, que pode ser variado de formas intermináveis. O primeiro deles foi com uma massa ao alho e óleo, que incorporou bem o sabor adocicado dos tomates assados. Eles próprios, quando mastigados inteiros, estavam bem macios, mas consistentes e suculentos, uma delícia bem diferente do que se pode encontrar já pronto nas lojas.

Nenhum comentário: