Experiências com as quatro melhores coisas da vida: Comer e Viajar

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Férias na praia – A oficina

A idéia de que o restaurante de Olinda é um dos melhores da Região Metropolitana do Recife está registrada na cabeça do Monstro desde antes mesmo de ele ter uma relação tão intensa com a comida. Quando ainda achava pouco atraentes as misturas, as morangas, as elaborações dos chefs do local, e quando achava que era um dos locais mais caros do mundo, ele já respeitava e admirava a Oficina do Sabor.

Uma viagem de férias, naturalmente, incluiu um almoço no local, num domingo de muito calor, com a sensacional vista do Recife, de longe. Foi interessante rever o cardápio se interessando pelo que era descrito e achando os preços dentro do aceitável, abaixo do que imaginava (R$ 40 por prato).

Começou a refeição com uma degustação de entradas: queijo coalho frito com ervas, peixe empanado, bolinho de carne, de camarão, de bacalhau, mexilhões gratinados, creme de berinjela e caldinho de camarão. Tudo estava muito bom, melhor até mesmo que os pratos principais.

O almoço foi um camarão refogado com pistaches e passas, estranhamente acompanhados por um risoto de camarão. Apesar de hoje em dia gostar de misturas diferentes, a combinação não foi tão feliz. Os camarões estavam saborosos, mas sentiam falta de acompanhamento, enquanto o arroz estava gostoso, mas também não funcionava tão bem sozinho.

Nenhum comentário: